Neurorradiologia

Estudo reforça que o depósito cerebral de gadolínio após múltiplas exposições está relacionado principalmente às fórmulas lineares do meio de contraste

Em mais um estudo sobre o tema, pesquisadores alemães demonstraram ausência de sinais de acúmulo cerebral dos compostos macrocíclicos de gadolínio após exposições repetidas. Estes resultados se contrapõem aos estudos indicativos de acúmulo do contraste no núcleo denteado e outras áreas cerebrais, com o uso de fórmulas lineares do gadolínio, caracterizadas pelo aumento progressivo da intensidade de sinal destas regiões nos pacientes submetidos a exames seriados. O debate reforça o potencial efeito benéfico obtido com o uso dos compostos macrocíclicos, de maior estabilidade. No entanto, persiste ainda sem comprovação clínica qualquer consequência prejudicial à saúde do paciente, secundária ao depósito tecidual de gadolínio nestas regiões.

Autores: Radbruch A; Haase R; Kieslich PJ; Weberling LD; Kickingereder P; Wick W; Schlemmer HP; Bendszus M

Referência bibliográfica: Radiology, 2016 Dec 7:162241. [Epub ahead of print]

Link para o PubMed: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27925871

1 comentário em “Estudo reforça que o depósito cerebral de gadolínio após múltiplas exposições está relacionado principalmente às fórmulas lineares do meio de contraste

  1. Há muitos casos sem necessidade de infusão do meio de contraste. A comunidade radiológica tem de estar atenta a isso.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: