Assistência à vida e meios de contraste

Recente publicação demonstra o crescente papel da elastografia na detecção, avaliação do grau e acompanhamento evolutivo da fibrose hepática

Em ampla revisão sobre o tema, os autores descrevem as principais modalidades do método, pelo qual se avalia a resposta tecidual a um estímulo mecânico, por meio da ultrassonografia ou da ressonância magnética. São também discutidos os aspectos técnicos de qualidade e pitfalls do exame, como aqueles gerados pela inclusão indevida de áreas não parenquimatosas como as paredes da vesícula, ligamentos ou vasos sanguíneos. As principais perspectivas futuras para o método envolvem as frequentes avaliações prognósticas não invasivas, necessárias neste grupo de pacientes, cujos resultados têm se mostrado superiores aos métodos tradicionais de estudo por imagem seccional, principalmente na fase pré-cirrótica.

Autores: Srinivasa Babu A; Wells ML; Teytelboym OM; Mackey JE; Miller FH; Yeh BM; Ehman RL; Venkatesh SK

Referência bibliográfica: Radiographics 2016 Nov-Dec;36(7):1987-2006. Epub 2016 Sep 30

Link para o PubMed: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27689833

0 comentário em “Recente publicação demonstra o crescente papel da elastografia na detecção, avaliação do grau e acompanhamento evolutivo da fibrose hepática

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: