Sistema Urogenital

Artigo discute aspectos habituais e os principais “pitfalls” no diagnóstico do acretismo placentário pela RM

As formas de apresentação do acretismo placentário são mais comuns em populações com alta frequência de parto cesárea, como ocorre no Brasil, o que reforça a importância do adequado diagnóstico pré-natal. Apesar de inicialmente suspeito pela ultrassonografia obstétrica, o acretismo é geralmente confirmado pela ressonância magnética. O interesse desta publicação está no detalhamento técnico do protocolo de exame e os principais aspectos de apresentação da placenta acreta. De acordo com os autores, o melhor período para avaliação desta condição clínica pela ressonância magnética está entre 24 e 30 semanas, período de maior acurácia diagnóstica pela menor frequência de sinais falso-positivos.

Autores: Kilcoyne A; Shenoy-Bhangle AS; Roberts DJ; Sisodia RC; Gervais DA; Lee SI

Referência bibliográfica: AJR Am J Roentgenol. 2017 Jan;208(1):214-221. doi: 10.2214/AJR.16.16281. Epub 2016 Oct 20.

Link para o PubMed: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27762597 

1 comentário em “Artigo discute aspectos habituais e os principais “pitfalls” no diagnóstico do acretismo placentário pela RM

  1. Estamos conseguindo fazer cada vez melhor os diagnósticos das doenças, mas a economia e a distribuição de riqueza ruins prejudicam o acesso da população carente ou localizadas em áreas remotas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: