Física e Proteção Radiológica

A definição de níveis de referência diagnóstica e a prática de monitorização de dose ajudam na redução da exposição à radiação nos exames de TC

Pesquisadores de Nova Scotia, no Canadá, publicaram recentemente um estudo sugerindo valores de máxima dose de referência diagnóstica, com base em dados obtidos de tomografias computadorizadas realizadas em 1.185 pacientes de diferentes instituições, com aparelhos e protocolos diversos, tomando-se o percentil 75 como valor de limite. Os exames foram revistos por radiologistas experientes para verificação de qualidade da imagem. Após a confirmação da boa qualidade de imagem, foi recomendado aos hospitais que tinham exames com dose excessiva, que, em avaliação posterior, demonstrassem significativa redução da dose.

Autores: Tonkopi E, Duffy S, Abdolell M, Manos D

Referência bibliográfica: AJR Am J Roentgenol. 2017 Feb 28:1-9

Link para o PubMed: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28245142

1 comentário em “A definição de níveis de referência diagnóstica e a prática de monitorização de dose ajudam na redução da exposição à radiação nos exames de TC

  1. ISABELA SILVA MULLER

    Excelente artigo. Parabéns ao CBR por compartilhar material científico de grande relevância clínica em diversas áreas da radiologia.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: