Tórax

Cardiomiopatias primárias e secundárias: correlação com achados patológicos

Neste artigo, além do tradicional sinal de realce tardio ao gadolínio, autores japoneses discutem o papel do mapeamento T1 na detecção das anormalidades miocárdicas difusas, como a cardiomiopatia hipertrófica, cardiomiopatia dilatada, cardiomiopatia ventricular direita arritmogênica, sarcoidose cardíaca, miocardite por células gigantes e amiloidose, com correlação histopatológica dos órgãos obtidos em autópsias ou transplantes.

Autores: Hashimura H, Kimura F, Ishibashi-Ueda H, Morita Y, Higashi M, Nakano S, Iguchi A, Uotani K, Sugimura K, Naito H

Referência bibliográfica: RadioGraphics 2017 37:3, 719-736

Link para o PubMed: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28129067

0 comentário em “Cardiomiopatias primárias e secundárias: correlação com achados patológicos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: