Segurança do paciente

Novas recomendações do ACR “Choosing Wisely” – Foco em protocolos de abdome

Neste excelente artigo, os autores descrevem a importância que o ACR dedica a práticas de otimização de dose em exames de imagem, por meio de suas parcerias com o “Image Wisely”, “Image Gently” e finalmente o “Choosing Wisely” (CW).

A iniciativa CW do American Board of Internal Medicine Foundation envolve múltiplas especialidades, entre elas a Radiologia, e o ACR tem contribuído com sugestões para promover os melhores exames baseados em evidências para os pacientes, sem determinar dano ou onerar o sistema. Inicialmente foram feitas algumas sugestões, como:

  1. Não fazer imagem para cefaleia não complicada;
  2. Não fazer imagem para tromboembolismo pulmonar sem um pré-teste de moderada ou alta suspeição;
  3. Não fazer raio x de Tórax pré-operatório em pacientes sem história relevante;
  4. Não fazer Tomografia Computadorizada para apendicite em crianças sem considerar Ultrassonografia.
  5. Não recomendar controle de cistos anexais sem relevância clínica.

Atualmente, foram incluídas cinco novas recomendações, quatro delas relacionadas a exames contrastados de abdome, focado nas séries de contraste. Existem estudos mostrando que até 53% destes exames de abdome contêm séries desnecessárias para o diagnóstico clínico, sendo que 78% destas são a fase tardia, 12% a pré-contraste e 11% a arterial. Os autores focam principalmente em atenção na real necessidade de sérias pré-contraste, apenas em:

  1. Avaliação de hematuria ou lesão renal
  2. Caracterização de nódulo de adrenal
  3. Avaliação de stent aórtico endovascular
  4. Sangramento gastrointestinal
  5. Lesão focal hepática.

A série tardia seria necessária apenas em:

  1. Avaliação de lesão renal ou hematúria
  2. Caracterização de nódulo adrenal
  3. Avaliação de Carcinoma hepatocelular
  4. Avaliação de Colangiocarcinoma.

Desta forma, as novas recomendações adicionadas ao CW são:

  1. Não recomendar exame de US para nódulos sem suspeição de agressividade de tireoide identificados na TC ou RM
  2. Não usar TC pré e pós-contraste de rotina (a não ser nos motivos descritos acima)
  3. Não usar a fase tardia ou equilíbrio de rotina (a não ser nos motivos descritos acima)
  4. Não fazer o diagnóstico de síndrome de congestão pélvica por TC e RM, a não ser que tenham critérios clínicos sugestivos
  5. Não sugerir controle evolutivo de pequenas áreas de invaginação intestinal em adultos.

Autores: Johnson PT, Bello JA, Chatfield MB, Flug JA, Pandharipande PV, Rohatgi S, Fishman EK, Megibow AJ

Referência bibliográfica: J Am Coll Radiol. 2018 Sep 12

Link para o PubMed: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/30219345

0 comentário em “Novas recomendações do ACR “Choosing Wisely” – Foco em protocolos de abdome

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: