Outras

Impacto de calcificações da aorta no risco cardiovascular

Neste excelente artigo, os autores testaram o impacto de calcificações intimais da aorta e risco cardiovascular em um período de 10 anos, comparando sua eficácia com o escore de risco de Framingham (ERF). Eles buscaram tomografias sem contraste, retrospectivamente, de pacientes que fizeram colonoscopia virtual e que não tivessem história clínica de evento cardiovascular prévio e segmentaram as calcificações da aorta abdominal de uma maneira análoga ao que é feito na coronária.

Todos os pacientes tinham que ter os critérios necessários para se colher o ERF, no intuito de se comparar os resultados. Os pacientes não poderiam ter artefatos sobre a aorta que prejudicassem a leitura das calcificações.

Eles conseguiram avaliar, retrospectivamente, mais de 800 pacientes, com uma média de segmento de 11,2 anos e mostraram uma análise e predição de risco superior ao escore clínico de comparação, sendo a TC superior em separar os quartis de risco, obtendo inclusive valores de calcificação para determinação de risco destes pacientes.

Como conclusão os autores mostraram a TC sem contraste do abdome como uma ferramenta interessante para determinação de risco cardiovascular, podendo estratificar quais dos pacientes merecem um estudo mais direcionado.

Autores: O’Connor SD, Graffy PM, Zea R, Pickhardt PJ

Referência bibliográfica: Radiology. 2018 Oct 2:180562

Link para o PubMed: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/30277443/

0 comentário em “Impacto de calcificações da aorta no risco cardiovascular

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: