Sistema Urogenital

Técnicas de biópsia de próstata guiada, qual é o melhor método?

Os autores testaram 3 tipos de biópsias guiadas por RM, em pacientes com biópsias sistemáticas prévias negativas. Estes pacientes eram direcionados para um exame de RM de próstata multiparamétrica em aparelhos de 3T e, caso houvesse um foco positivo (≥ PI-RADS 3), o mesmo era randomizado para fusão cognitiva (fCOG), fusão por US (fUS) e fusão por RM (fRM).
Foram randomizados 234 homens para os 3 métodos (78 fCOG, 79 fUS e 77 fRM), sem diferenças significativas entre os grupos, mesmo quando consideradas as discrepâncias de grau de PI-RADS pela RM.
Só foram obtidas amostras da lesão pelos métodos supracitados, sem realização de biópsia sextante nos exames que usavam US (apesar de estes obterem um número maior de fragmentos por paciente).
Em geral, cerca de 35% dos pacientes apresentavam neoplasia clinicamente significativa mesmo com biópsia sextante negativa, sendo que não houveram diferenças clinicamente significativas nas taxas de detecção de neoplasias gerais ou mesmo as clinicamente significativas entre os tipos de biópsias.
Apesar dos achados serem extremamente relevantes, os autores ressaltaram que houve uma grande limitação do estudo relacionada ao número baixo de pacientes avaliados (particularmente pelo baixo número de exame P3). Mesmo que uma avaliação mais abrangente possa dar resultados melhores, a estimativa do número necessário é muito alta para se ter tal resultado. Outra limitação importante é a definição de neoplasia clinicamente significativa, o que ainda não tem um consenso mais pleno. Porém, mesmo que se admita uma definição mais ampla, os resultados continuam sem diferenças significativas entre os autores.

Autores: Olivier Wegelin, Leonie Exterkate, Marloes van der Leest, Jean A. Kummer, Willem Vreuls, Peter C. de Bruin, J.L.H.Ruud Bosch, Jelle O. Barentsz, Diederik M. Somford, Harm H.E. van Melick

Referência bibliográfica: European Urology – ahead of print

Link para o PubMed: https://www.europeanurology.com/article/S0302-2838(18)30939-4/pdf

0 comentário em “Técnicas de biópsia de próstata guiada, qual é o melhor método?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: